sexta-feira, 29 de junho de 2012

O Carnaval no Rio de Janeiro em 1942


No ano em que Orson Welles chegou ao Brasil para filmar "It’s All True" Ver Aqui: Orson Welles (É Tudo Verdade), vinha acompanhado do fotógrafo da LIFE, Hall Preston, que fez as fotos da estadia de Orson Welles e também uma extensa série de fotos sobre o Carnaval no Rio de Janeiro de 1942, isto é, no meio da 2ª guerra mundial. Nesse ano o samba vencedor do carnaval foi "Praça Onze", escrito por Grande Otelo e com música de Herivelto Martins. Assim se faz o Brasil.



Texto da reportagem da Life Magazine 1942.



Praça Onze, o melhor samba do carnaval de 1942. 
Música de Herivelto Martins e letra de Grande Otelo*

Em 1941, quando ficou sabendo da intenção da prefeitura de demolir a Praça Onze, abrigo dos desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro, Grande Otelo indignou-se e escreveu versos românticos e tristonhos sobre o fato. Então levou a letra para músicos como Wilson Batista, Max Bulhões e Herivelto Martins, a fim de que a musicassem. Nenhum deles se interessou muito, mas o azar de Herivelto era que ele o via todo dia, pois os dois trocavam-se juntos no Cassino da Urca. Herivelto dizia que não cabia samba naquela letra, pois o que Otelo tinha escrito era um romance, com versos do quilate de “Oh Praça Onze, tu vais desaparecer”. Eis que devido à insistência diária do noviço compositor, Herivelto irritou-se e começou a cantar de improviso versos sambados, dizendo para o humorista: “O que você quer dizer é isso: vão acabar com a Praça Onze, não vai haver mais escola de samba, não vai...”, Otelo empolgou-se e começou a escrever ali mesmo os outros versos da canção, enquanto Herivelto tocava a melodia no violão. Quando ficou pronta, a música foi gravada pelo Trio de Ouro com a companhia de Castro Barbosa, e trouxe na execução uma novidade inventada por Herivelto e que fez grande sucesso entre os foliões, o uso do apito para dar ritmo. Todos que sentiam a perda da Praça cantaram e dançaram na avenida a música que dividiu o prêmio de melhor samba do ano de 1942 ao lado da clássica “Ai que saudades da Amélia”, de Ataulfo Alves e Mário Lago. Grande Otelo ria como fazia rir, apesar da tristeza pela perda da praça, ele conseguiu o que queria.  
(Raphael Vidigal Aroeira em aforcaqnuncaseca.blogspot.pt)
* Grande Otelo, participou no filme de Orson Welles e foi um dos seus companheiros de  farra, durante a estadia no Brasil.


O Carnaval no Rio de Janeiro em 1942, fotografado por Hall Preston.




Orson Welles foi enviado numa missão ao Brasil em fevereiro de 1942, a pedido de Nelson Rockefeller (então, o coordenador de Assuntos Interamericanos e o maior acionista na RKO), para fazer um filme não-comercial, para apoiar o esforço de guerra como parte da Política da Boa Vizinhança. Welles filmou o Carnaval do Rio de Janeiro em Technicolor e em preto-e-branco. Este era para ser a base para "A História do Samba", um segmento do seu filme inacabado “It’s All True” (“É tudo verdade”).

O Carnaval no Rio de Janeiro em 1942, fotografado por Hall Preston.

O Carnaval no Rio de Janeiro em 1942, fotografado por Hall Preston.

O Carnaval no Rio de Janeiro em 1942, fotografado por Hall Preston.

O Carnaval no Rio de Janeiro em 1942, fotografado por Hall Preston.


O Carnaval no Rio de Janeiro em 1942, fotografado por Hall Preston.


O Carnaval no Rio de Janeiro em 1942, fotografado por Hall Preston.


O Carnaval no Rio de Janeiro em 1942, fotografado por Hall Preston.


O Carnaval no Rio de Janeiro em 1942, fotografado por Hall Preston.

O Carnaval no Rio de Janeiro em 1942, fotografado por Hall Preston.

O Carnaval no Rio de Janeiro em 1942, fotografado por Hall Preston.

O Carnaval no Rio de Janeiro em 1942, fotografado por Hall Preston.


O Carnaval no Rio de Janeiro em 1942, fotografado por Hall Preston.


O Carnaval no Rio de Janeiro em 1942, fotografado por Hall Preston.


O Carnaval no Rio de Janeiro em 1942, fotografado por Hall Preston.

O Carnaval no Rio de Janeiro em 1942, fotografado por Hall Preston.

O Carnaval no Rio de Janeiro em 1942, fotografado por Hall Preston.

Orson Welles, filmando o Carnaval do Rio de Janeiro em 1942, fotografado por Hall Preston.

Orson Welles, "passado dos carretos" no Carnaval do Rio de Janeiro em 1942. Hall Preston.





(Fotos de Hall Preston e LIFE Magazine)





Sem comentários:

Enviar um comentário